10 dicas para aproveitar os alimentos e evitar desperdícios

10 dicas para aproveitar os alimentos e evitar desperdícios


Veja como alguns hábitos podem tornar suas refeições mais nutritivas e sustentáveis

Evitar o desperdício de alimentos é uma atitude sustentável Evitar o desperdício de alimentos é uma atitude sustentável Imagem: Marina Rich | Shutterstock

Promover a sustentabilidade pode começar com uma iniciativa simples, como evitar o desperdício de alimentos. Aproveitá-los em sua totalidade contribui para a redução do lixo orgânico, o que, por sua vez, diminui a emissão de gases de efeito estufa provenientes dos aterros sanitários. Socialmente, o não desperdício de comida fomenta uma cultura de valorização dos recursos alimentares.

Adotar práticas de utilização total dos alimentos é um passo fundamental para um futuro mais sustentável e responsável. Por isso, veja abaixo 10 dicas para aproveitá-los e evitar desperdícios!

1. Planeje as refeições

Planeje as refeições baseando-se realmente no que será consumido durante a semana. Usar uma lista de compras ajuda a evitar itens desnecessários reduzindo o desperdício de alimentos. Segundo a nutricionista Renata Guirau, a lista de compras deve conter alimentos suficientes para um determinado período, levando em consideração o número de pessoas da casa e quais refeições são feitas com os produtos, como o lanche da escola, as marmitas e as ocasiões em família. 

2. Reutilize as sobras

Transforme as sobras de refeições em novos pratos. Restos de frango, por exemplo, podem se tornar saladas e petiscos, enquanto o arroz do dia anterior pode ser misturado com outros vegetais ou usado em bolinhos e risotos.

3. Preze um armazenamento adequado 

Para evitar que os alimentos estraguem, é essencial realizar o armazenamento adequado. Para isso, utilize potes herméticos, sacos de silicone reutilizáveis e aproveite o freezer para prolongar a vida útil das comidas. Além disso, Renata Guirau orienta que, independentemente da forma de armazenamento, é preciso manter o produto em boa conservação para manter seu valor nutricional e estar atento ao prazo de validade.

4. Aproveite as cascas de vegetais e frutas 

As cascas de frutas e vegetais contêm um alto teor de nutrientes e são poderosos antioxidantes. Após a higienização adequada com hipoclorito de sódio ou uma solução de água com água sanitária, elas podem ser utilizadas sem risco.

“Em alguns casos, foi demonstrado que a casca de algumas frutas, incluindo romãs, possui níveis de antioxidantes exponencialmente mais elevados do que o interior da fruta. Os potenciais efeitos do consumo de cascas para a saúde são tão promissores que alguns fabricantes de alimentos estão enriquecendo alimentos funcionais, como pães e biscoitos, com cascas de frutas e vegetais”, explica a nutróloga Dra. Marcella Garcez. 

Opte por receitas que usem os alimentos integralmente Imagem: My Ocean Produc | Shutterstock

5. Use receitas criativas e sustentáveis 

Procure utilizar receitas que aproveitem integralmente os alimentos, como tortas, sopas e bolos, em que é possível incorporar também cascas, sementes e sobras. Dessa forma, você reduz o desperdício e aproveita ao máximo os nutrientes presentes em todas as partes dos ingredientes.

6. Controle as porções

Sirva porções adequadas para evitar sobras ao final das refeições. Além disso, na hora de montar marmitas, se atente também à quantidade. “Recomendamos que os alimentos sejam colocados em um prato para que você tenha noção da quantidade real de cada item”, indica a nutricionista Camila Buitoni. Se perceber que cozinhou em excesso, armazene corretamente os alimentos para poderem ser consumidos posteriormente.

7. Cozinhe as verduras com casca

Cozinhar alimentos como batatas, cenouras e mandioquinha com casca preserva seus nutrientes, reduz o tempo de preparo e minimiza o desperdício. “As cascas da batata e da mandioquinha podem ser assadas em forno e servidas como aperitivo. Uma batata cozida com casca pode conter até 175% a mais de vitamina C, 115% a mais de potássio, 111% a mais de folato e 110% a mais de magnésio e fósforo do que uma descascada. Só aí já percebemos o riquíssimo valor nutrológico da casca da batata. A casca de mandioquinha contém fibras em abundância”, explica a Dra. Marcella Garcez. 

8. Cultive hortas em sua casa

Se possível, cultive sua própria horta com ervas, verduras e frutas. Isso não apenas reduz a necessidade de compras frequentes, como também garante o acesso a alimentos frescos e livres de agrotóxicos, promovendo uma alimentação saudável e sustentável diretamente em sua casa.

9. Faça geleias e conservas

Aproveite frutas maduras para preparar geleias, compotas e conservas, evitando o desperdício daquelas que estão próximas de amadurecer demais. Isso não só reduz o desperdício alimentar, mas também proporciona deliciosos acompanhamentos caseiros para pães, queijos e sobremesas.

10. Congele frutas e legumes

Se não conseguir consumir todas as frutas e legumes antes que estraguem, corte-os e congele. Assim, você poderá utilizá-los posteriormente em sucos, sopas e smoothies, garantindo que não haja desperdício de alimentos frescos e nutritivos.





Fonte: Edicase

Bem Estar