Facções criminosas no RJ usam drones para monitorar e lançar granadas

Facções criminosas no RJ usam drones para monitorar e lançar granadas


Vídeo na internet mostra um drone sobrevoando uma residência no Complexo do Quitungo, supostamente carregando um explosivo

Reprodução/X/@DenunciaQTGDrone filmado por moradora que teria caído no Complexo do Quitungo, zona norte do Rio de Janeiro
Drone filmado por moradora que teria caído no Complexo do Quitungo, zona norte do Rio de Janeiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro está em alerta devido a uma nova tática de violência entre facções rivais na zona norte da cidade. Os criminosos estão utilizando drones para lançar granadas, conforme relatos de moradores do Complexo de Israel, dominado pelo Terceiro Comando Puro (TCP). Os ataques aéreos têm como alvo o Complexo do Quitungo, controlado pelo Comando Vermelho (CV). Um vídeo na internet mostra um drone sobrevoando uma residência no Quitungo, supostamente carregando uma granada. A Polícia Civil iniciou uma investigação sobre esses ataques, que representam uma nova ameaça na guerra entre facções, evidenciando a urgência de uma resposta eficaz das autoridades.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

A situação é vista com preocupação por especialistas, que criticam a normalização da violência pelas autoridades. A utilização de drones para lançar granadas é considerada um novo patamar de periculosidade, que pode futuramente ser direcionado contra forças de segurança pública. A crítica se estende à falta de uma resposta eficaz e à inércia das forças policiais diante do crescimento das organizações criminosas. A normalização da violência e a falta de ações concretas são apontadas como fatores que agravam a situação da segurança pública no Rio de Janeiro.

*Com informações do programa Linha de Frente





Fonte: Jovem Pan

Brasil