Megaoperação da Polícia Federal prende 48 foragidos do 8 de Janeiro

Megaoperação da Polícia Federal prende 48 foragidos do 8 de Janeiro


Foram expedidos mandados pelo STF em 18 Estados e no Distrito Federal, visando capturar mais de 200 foragidos; alguns são acusados de quebrar tornozeleiras eletrônicas ou fugir para o exterior

WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDOFachada do Supremo Tribunal Federal (STF), com destaque para a estátua da Justiça com a pichação
STF vandalizado após os atos de 8 de Janeiro

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (6) uma megoperação com o objetivo de capturar foragidos da Operação Lesa Pátria, que investiga os atos de de 8 de Janeiro, quando o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal foram invadidos e depredados por manifestantes que não aceitaram a vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas últimas eleições. Foram expedidos mandados pelo STF em 18 Estados e no Distrito Federal, visando capturar mais de 200 foragidos. Até o momento, 48 pessoas foram detidas em 10 estados e no DF.  Os crimes investigados incluem a tentativa de abolir o Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, entre outros. Com 208 mandados de prisão preventiva emitidos, a operação já conseguiu apreender cerca de R$ 11,6 milhões em bens. Alguns dos procurados são acusados de quebrar tornozeleiras eletrônicas ou fugir para o exterior, buscando evitar a aplicação da lei penal.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

A Lesa Pátria já realizou 27 fases e efetuou centenas de prisões de pessoas acusadas de vandalizar, financiar ou se omitir durante o 8 de Janeiro. Nesta megaoperação desta quinta, foram efetuadas prisões em São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Bahia, Paraná e no Distrito Federal. A Polícia Federal continua em diligências para localizar e capturar outros 170 condenados ou investigados considerados foragidos. Investigações revelam que alguns dos foragidos buscaram refúgio na Argentina e no Uruguai.

Publicada por Felipe Cerqueira

*Reportagem produzida com auxílio de IA





Fonte: Jovem Pan

Política