Nível do Guaíba sobe, mas segue abaixo dos 4 metros em Porto Alegre

Nível do Guaíba sobe, mas segue abaixo dos 4 metros em Porto Alegre


Registro foi de 3,79 metros na manhã desta quinta-feira (30), um aumento de nove centímetros em relação a ontem devido às chuvas persistentes; oscilações podem ter sido causadas também pela entrada de ventos

EVANDRO LEAL/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDOEnchente atinge a cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul
Porto Alegre está em processo de reconstrução após ser atingida por uma das maiores tragédias do país, causada pela inundação do lago Guaíba

O nível da água no lago Guaíba, em Porto Alegre, está abaixo dos 4 metros nesta quinta-feira (30) e registrou 3,79 metros às 6h15 no cais Mauá, onde a cota de inundação era de 3 metros. O governo do Rio Grande do Sul alterou  para 3,69 metros a cota na terça-feira (28), devido à utilização de um novo equipamento de medição. Em relação à quarta-feira (29), houve um aumento de nove centímetros no nível da água, influenciado pelas chuvas persistentes no Estado.

As oscilações podem ter sido causadas também pela entrada de ventos, elevando temporariamente os níveis do Guaíba durante o processo de descida. De acordo com o IPH (Instituto de Pesquisas Hidráulicas) da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), a previsão atual indica uma recessão da cheia, com níveis ainda elevados, porém em declínio lento nos próximos dias.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Porto Alegre está em processo de reconstrução após ser atingida por uma das maiores tragédias do país, causada pela inundação do lago Guaíba. Ruas antes submersas estão começando a surgir, com a população e servidores públicos iniciando os trabalhos de limpeza.

Na madrugada de terça-feira (28), foi aberto o terceiro corredor humanitário em Porto Alegre, proporcionando um acesso alternativo à saída da capital. O trecho de 300 metros na avenida Assis Brasil, entre a Fiergs e a Freeway, no bairro Sarandi, zona norte da cidade, permite que caminhões possam deixar a cidade sem passar pelo centro.

*Reportagem produzida com auxílio de IA





Fonte: Jovem Pan

Brasil