Palmeiras goleia o Atlético-MG e se aproxima da liderança em jogo com expulsão polêmica de Hulk

Palmeiras goleia o Atlético-MG e se aproxima da liderança em jogo com expulsão polêmica de Hulk


Com três gols estrangeiros na Arena MRV, Verdão venceu por 4 a 0 e ficou a dois pontos do Botafogo; John Textor, CEO da SAF do Fogão, ironizou a atuação da arbitragem

DINHO SANTOS/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDOAníbal Moreno, do Palmeiras, comemora o seu gol durante a partida entre Atlético Mineiro e Palmeiras válida pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro 2024, realizada na Arena MRV
Aníbal Moreno, do Palmeiras, comemora o seu gol, que abriu a goleada na Arena MRV.

O Palmeiras venceu por goleada um dos seus compromissos mais difíceis no Campeonato Brasileiro de 2024. Com sotaque gringo na Arena MRV, em Belo Horizonte — três dos quatro gols foram anotados por estrangeiros —, o Verdão fez 4 a 0 no Atlético-MG e terminou a nona rodada a apenas dois pontos do Botafogo, o líder do Nacional. Inclusive, John Textor, o polêmico dono da SAF do Fogão, estava de olho no jogo em Minas Gerais e ironizou em uma rede social a expulsão de Hulk, ainda no primeiro tempo, quando o placar ainda marcava 1 a 0, gol do argentino Aníbal Moreno. Aos 30 minutos do primeiro tempo, o destaque do Galo levou dois cartões amarelos em sequência, ambos por reclamação, e saiu indignado de campo. “Só fui perguntar para ele porque levei o primeiro amarelo”, explicou.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan Esportes e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Com um a mais, o Palmeiras ampliou seu domínio e rapidamente matou o jogo no começo do segundo tempo. O uruguaio Piquerez converteu aos 15 minutos um pênalti sofrido por Zé Rafael e Estêvão ampliou com um golaço de fora da área um minuto depois, após roubar a bola no campo de ataque. Até Aníbal Moreno ficou boquiaberto com a pintura do jovem de 17 anos, levando as mãos à cabeça assim que a bola estufou a rede. Nos acréscimos, Flaco López empurrou para a rede, sem goleiro, após cruzamento rasteiro de Vanderlan. Após o apito final, Paulinho ficou revoltado com uma agressão de Marcos Rocha, partiu para cima do lateral palmeirense e foi expulso. Já o jogador alviverde não levou cartão.





Fonte: Jovem Pan

Esportes